Eco Diagonistica

Adenovírus respiratório

Adenovírus são agentes infecciosos de tamanho médio, sem envelope, com Ácido desoxiribonucleico (ADN) de cadeia dupla. São conhecidos 51 tipos diferentes, divididos em 7 subgrupos (A a G), que podem causar infecções em humanos de qualquer idade. Normalmente, se instalam nas vias respiratórias, no trato digestório/intestinal e no revestimento dos olhos.

As doenças respiratórias são mais comuns no final do inverno, primavera e início do verão, embora possam ocorrer durante todo o ano.

Locais com maior concentração de pessoas, como creches, escolas, acampamentos, estádios de futebol, casas de espetáculos, costumam ser centros de propagação rápida da infecção pelo adenovírus humano.

Os adenovírus são agentes conhecidos desde há muito e são responsáveis por infecções respiratórias quase sempre de evolução benigna.
Estima-se que cerca de 5 a 6% das infecções respiratórias diagnosticadas na população em geral são provocadas por adenovírus.
O vírus pode ser transmitido pelo contato direto com gotículas das secreções infectadas do trato respiratório, eliminadas quando a pessoa tosse ou espirra, ou por objetos (brinquedos, dinheiro, maçanetas de portas e janelas de edifícios ou de veículos, aparelhos telefônicos, toalhas), capazes de absorver organismos contaminados, já que eles consegue sobreviver por longos períodos.

A falta de cuidado com a higiene das mãos é a forma que mais contribui para a transmissão do adenovírus, não importa as condições climáticas nem a faixa de idade do indivíduo.

Nos hospedeiros imunocompetentes, quando aparecem, os sintomas costumam ser leves e a doença evolui espontaneamente sem deixar sequelas. No entanto, não importa a idade, pessoas com sistema imunológico debilitado correm risco maior de desenvolver formas graves da infecção.

Febre, tosse, coriza, dor de cabeça, de garganta e de ouvido, faringite, nariz entupido, conjuntivite são sinais típicos da infecção do trato respiratório tanto nas crianças, quanto nos adultos e idosos. Pneumonia, otite média, meningite e bronquiolite são algumas complicações possíveis desses quadros infecciosos.

A ECO Diagnóstica possui o kit ECO F Adenovírus Ag por imunoensaio de fluorescência (FIA) para detectar a infecção por Adenovírus em amostras humanas de swab nasal e swab nasofaríngeo.

O kit é completo com controle positivo e negativo para medição QUALITATIVA do antígeno com resultado liberado em até 15 minutos com o Índice de Corte – COI, que avalia o nível de infecção do paciente.

A tecnologia aplicada na linha F-Line é a base de EURÓPIO, que permite uma detecção altamente sensível dos analitos alvos e é uma técnica mais sensível e específica que a imunocromatografia (utilizada nos testes rápidos).

A ECO Diagnóstica possui ainda na linha F-Line um menu completo para diagnóstico de doenças respiratórias:

ECO F Influenza A/B

ECO F Strep A Ag

ECO F RSV Ag

ECO F S. pneumoniae Ag

ECO F Legionella Ag

Para maiores informações fale com um de nossos consultores: 55 (31) 3653-2025/ contato@ecodiagnostica.com.br.

ACOMPANHE A ECO